Fábrica de Viagra suspeita de causar "baby boom" em vila irlandesa

Fábrica de Viagra suspeita de causar "baby boom" em vila irlandesa
A empresa responsável pelo fabrico do Viagra nega haver qualquer impacto procedente da produção dos comprimidos no apetite sexual dos moradores de Ringaskiddy, garantindo que todo o processo é fiscalizado e regulamentado pelas autoridades sanitárias.
Tal não impede, porém, a propagação de brincadeiras a respeito de supostas ereções causadas pelo ar que se respira em Ringaskiddy. Em entrevista ao jornal britânico "Times", moradores da pequena vila garantem estar sob os "poderes afrodisíacos" do fumo emanado pela fábrica da Pfizer.
"Basta um cheiro e fica-se logo com vontade", comenta Debbie O'Grady em entrevista ao referido jornal.


Outra moradora, Fiona Toomey, acredita que os resíduos do fabrico do fármaco vão parar às fontes de abastecimento de água da localidade e por isso estão a ter efeitos na população.
Segundo o diário local, os moradores falam mesmo num significativo aumento da população - um "baby boom" - depois da instalação da fábrica na localidade.

Gostou? Partilhe...

Posts Relacionados

Fábrica de Viagra suspeita de causar "baby boom" em vila irlandesa
4/ 5
Oleh
Página inicial