Pai da Fanny desmente Diogo “Tenho tudo gravado”

As trocas de acusações entre o ex-noivo e o pai da Fanny continuam e a “guerra suja” está longe de terminar. Diogo Cruz diz-se vitima de burla e alega que os 20 mil euros que pediu de empréstimo, e que se encontram por pagar, se destinaram à compra de um Mercedes, para ele e para a Fanny, que ficou em nome e na posse do pai da ex-concorrente da ‘Casa dos Segredos 2′. O DJ afirma também ter emprestado dinheiro para arealização de obras na casa de Fernando Rodrigues em Oliveira de Azeméis.

O pai da Fanny defende-se e em declarações à revista Nova Gente, considera ridícula a situação. “Isso não faz sentido nenhum. Eu paguei-lhe a carta, que me ficou em 10 mil francos suíços (8326 euros) e ainda lhes comprei um Audi. Ia lá precisar que me emprestasse dinheiro para um carro e para uma obras que nem sequer existem“, exalta-se. “Gravei uma conversa que tivemos em que ele admite que o empréstimo que contraiu não era para mim. Aliás, diz mesmo que o fez nas minhas costas” acrescenta.
Ainda assim, prefere apresentar provas no momento certo ou sem tribunal, pois diz serem o seu “trunfo” nesta guerra.
Fernando Rodrigues afirma que o único dinheiro que o DJ Disnudo tem a receber são 2500 francos (2 mil euros), referentes a metade da entrada do Mercedes, dinheiro que daria a Diogo, caso Fanny decidisse que o devia fazer.
No entanto, o emigrante não está pelos ajustes “Ele deixou a conta da Fanny a negativos enquanto ela estava no programa. E ainda gastou 700 euros em contas de telefone, que eu paguei, tudo para fazer vida de rico em Portugal. Quando ela descobriu isto, disse-me para não lhe pagar, mas nem me quis dizer quanto dinheiro ele gastou, porque era melhor eu não saber” explica.

Gostou? Partilhe...

Posts Relacionados

Pai da Fanny desmente Diogo “Tenho tudo gravado”
4/ 5
Oleh
Página inicial