Chefe nova-iorquino cria queijo a partir do leite da mulher

Chefe nova-iorquino cria queijo a partir do leite da mulher
No restaurante Klee, em Nova Iorque, vende-se queijo feito a partir de leite materno.”É parecido com o de vaca, mas um bocadinho mais doce”, revela o mentor da iguaria, o chefe Daniel Angerer.

Pai recente, Angerer quis explorar as potencialidades gastronómicas do leite da sua mulher, isto depois de ter percebido que a pequena Arabella, de quatro semanas, esbanjava imenso.
Descreveu as primeiras experiências no seu blogue – pratos como canapé de leite materno com figos e pimenta húngara ou queijo com abóbora caramelizada e uvas – e horas depois o telefone começou a tocar.
A clientela queria provar.
“O sabor deste queijo depende muito do acompanhamento, aconselho um riesling da Alsácia, e daquilo que a mãe comeu na véspera”, explica Angerer. “A resposta à iniciativa tem sido óptima”.
A mulher, Lori Mason, tem sido incomodada com algumas críticas. “Muita da indignação está relacionada com a combinação entre queijo e sexo… Mas o que é que querem? O peito está ali para dar de comer!”, diz Mason.
A nova aposta do casal pode ser um gelado.

Gostou? Partilhe...

Posts Relacionados

Chefe nova-iorquino cria queijo a partir do leite da mulher
4/ 5
Oleh
Página inicial