Martim, o pseudo-empreendedor


Arranja as miúdas mais giras da escola e põe-nas no Facebook com as camisolas que idealizou, estilo Linha de Cascais (costumo ver umas iguaizinhas na Feira da Ladra de marcas famosas, mas como são os ciganos a vendê-las, chamam-lhes contrafacção).

Começa então a vender bem e tem de contratar uma fábrica para lhe produzir as camisolas.
Assim, como vimos no aventar.eu, temos algumas duvidas:
Martim, o pseudo-empreendedor- Esta fotografia, retirada da página da Over It no Facebook, com a legenda “Quem quer uma sweat?” por acaso não nos mostra caixotes da B&C, uma empresa belga de distribuição de roupa?
- E por acaso, sendo esse o caso, que raio de empregos cria o Martim em Portugal? desempacotadores de caixotes? Empacotadores de encomendas por correio?
- Já agora, a sua “empresa“, a Over-It, que se define como sendo “antes de mais uma ideia, a ideia de ser superior, de estar em cima” só vende via Facebook. Será que a Over-It paga impostos? IVA? emite facturas?

Gostou? Partilhe...

Posts Relacionados

Martim, o pseudo-empreendedor
4/ 5
Oleh
Página inicial